topo
 


Dissertações Defendidas em 2006-09-26

Título: Da Fábrica ao Lar: vivências e sobrevivência de operárias e operários da Companhia Nova América no âmbito das assimetrias de gênero e classe social na Era Vargas (1930 – 1954).

Autor: Ana Lúcia Vieira Chaves

Defesa: 19/4/2006

Banca Examinadora:
Prof. Dr. Silvio de Almeida Carvalho Filho (Orientador)
Profª Dra. Andréia Cristina Lopes Frazão da Silva
Profª. Dra. Marilene Rosa Nogueira

Resumo:
Estudo das relações de dominação-subordinação entre homens e mulheres na sociedade a partir das propostas de estudos de gênero e de uma abordagem microhistórica. Identificação na transversalidade de gênero e classe social das relações generificadas, tanto no campo do trabalho assalariado, quanto nas relações familiares, em uma análise do cotidiano de um grupo de operárias e operários da Companhia Nova América na Era Vargas (1930-1954). Dois tipos de fontes formaram o arcabouço do corpus documental: 66 exemplares dos Boletins da Associação Atlética Nova América, conservados na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, do período de 1944 a 1953, e depoimentos do operariado daquele período. A Companhia Nova América identificada com a política trabalhista do governo varguista operacionalizou no dia a dia estratégias de controle, exploração e dominação do operariado através dos discursos e práticas inseridos como normativos nos Boletins e regras de moradia na vila operária denominada “Cidade Jardim Nova América”. Uma reafirmação de modelos de masculinidade e feminilidade objetivando contar tanto com a força produtora do homem levado à exaustão em nome da virilidade, quanto com o potencial reprodutor da mulher no nível biológico e social, sujeita à superposição de tarefas e funções como operária da fábrica e também enquanto esposa e/ou mãe de operários(as). Constatamos, entretanto, que os(as) trabalhadores(as), no cotidiano, de forma sutil, desenvolveram formas de resistências através das apropriações, negociações e inversões das normas impostas pelo discurso dominante. Aproveitaram espaços, brechas na trama das relações de poder para inserir familiares na fábrica, melhorar as condições de vida no cotidiano dos seus lares, e ampliar o leque de atividades e projeção social. Uma convivência permeada de tensão e ambigüidades nos relatos, memória de situações onde se mostram presentes, tanto as mudanças, quanto às permanências dos atributos vinculados aos conceitos de feminilidade e masculinidade tidos como modelos herdados. Transformações, ainda que lentas e descontínuas, porém resultado da agência humana no dia-a-dia, observáveis em uma investigação das práticas cotidianas, na construção e re-construção de uma identidade tanto individual, quanto comunitária.

Palavras Chaves:
Gênero; Classe Social; Cotidiano; Memória; Estratégias; Resistências.


Título: Pluralidade e Conflito. as Revoltas Judaicas e a Ideologia do Poder. Uma História Comparada das Guerras Judaicas entre os séculos II a.E.C. e I E.C.

Autor: Rosana Marins dos Santos Silva

Defesa: 13/8/2006

Banca Examinadora:
Prof. Dr. André Leonardo Chevitarese (orientador)
Profª. Drª. Norma Musco Mendes
Prof. Dr. Marcos José de Araújo Caldas

Resumo:
Esta pesquisa se propõe a apresentar uma análise comparada das revoltas judaicas compreendidas nos anos 167 a.E.C. e 70 E.C. na Judéia, sob os governos dos selêucidas e romanos. Seu propósito será o de proporcionar um novo modelo de interpretação dos fatos ocorridos a partir de fontes primárias escritas pouco tempo depois das revoltas que sobreviveram até os nossos dias. Será estabelecida uma relação entre os eventos estudados com o intuito de identificar causas e desdobramentos que sejam concomitantes às duas revoltas, desenvolvendo assim um quadro comparativo para identificação dos fenômenos sóciopolíticos que permeavam a Judéia durante o período estudado. O enfoque dado aos eventos perpassará, principalmente, na ênfase de que, durante o período das duas revoltas em questão, o judaísmo estava dividido em numerosas coalizões cuja tendência era a radicalização das normas em prol de uma afirmação de qual seria a verdadeira identidade judaica. Daí que os movimentos de resistência insurgidos durante as revoltas contra selêucidas e romanos foram expressão de constantes tensões socioculturais dentro do próprio judaísmo desde o momento em que sentiram sua existência ameaçada.

Palavras-Chave: Israel-Judéia, História Antiga, Antiguidades Judaicas, Flávio Josefo Guerra dos Macabeus, Guerra contra Roma.

Título: O Suicídio nas Tragédias de Sófocles: a afirmação do indivíduo na Perspectiva da história comparada

Autor: Fernanda Mattos da Silva

Defesa: 09/8/2006

Banca Examinadora:
Prof. Dr. Fábio de Souza Lessa (orientador)
Prof°ª Drª Maria Regina Candido
Prof°ª Drª Tereza Virgínia Ribeiro Barbosa

Resumo:
A presente dissertação trabalha a questão do suicídio sob a perspectiva comparada. Sendo um tema multifacetado e atemporal, determinamos um período específico, Atenas no V século a.C, para analisarmos como esta prática foi vivenciada. . Para tanto, utilizamos os conceitos da Psiquiatria acerca do tema e através deles confrontamos a representação social dos atenienses sobre a morte e, em especial, a morte procurada. Como corpus documental priorizamos as tragédias de Sófocles onde o objeto é apresentado com constância e de maneira distinta dos demais trágicos.

Palavras Chaves:
Suicídio, Tragédia, democracia, Sófocles, Atenas

Título: Amas-de-leite e mercado de trabalho feminino: descortinando práticas e sujeitos (Rio de Janeiro, 1830-1890)

Autor: Bárbara Canedo Ruiz Martins

Defesa: 21/8/2006

Banca Examinadora:
Prof. Dr. Flávio dos Santos Gomes
Profª. Drª. Andréia Cristina Lopes Frazão
Prof. Dr. José Roberto Franco Reis

Resumo:
O trabalho a ser apresentado é uma investigação sobre amas-de-leite, relações de gênero e mercado de trabalho no Rio de Janeiro escravista do século XIX. Acompanhando perspectivas teórico - metodológicas mais recentes nos estudos sobre história das mulheres e escravidão no Brasil levantamos questões a respeito de imagens construídas num cenário escravista urbano. Pensamos no impacto deste discurso sobre a sociedade e suas conexões com outras falas, como aquelas dos médicos sanitaristas do século XIX. Representações, símbolos e significados diversos sobre as práticas das amas-de-leite, o papel social desempenhado, o cotidiano da ocupação vão sendo identificadas, assim como as classificações sócio-raciais processadas diante das relações senhor–escravo.

Palavras Chaves:
História do Brasil Imperial, Escravidão, Mercado de Tabalho Urbano, História.

..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*..*

Dissertações Defendidas - 2005

Título: Exílio em Moçambique: as experiências vividas em terra estrangeira durante a Ditadura Militar no Brasil.

Autor: Andréia Prestes Massena

Defesa: 20/12/2005

N°.138p.

Banca Examinadora:

Silvio de Almeida Carvalho Filho (Orientador)
Denise Rollemberg Cruz (UFF)
Francisco Carlos Teixeira (PPGHC/ UFRJ)

Resumo: Este trabalho analisou a experiência de exílio dos brasileiros em Moçambique, na África, na segunda metade da década de 1970. Em abril de 1964 foi instaurada a Ditadura Militar no Brasil. A partir desta data, pessoas que possuíam uma trajetória de militância política em sindicatos, organizações clandestinas ou diretórios e grêmios estudantis, críticos ao regime imposto, ou que simplesmente não concordavam com o ambiente autoritário vigente, se exilaram. O exílio aconteceu em diferentes momentos, envolvendo homens e mulheres, pessoas de diferentes idades e marcos políticos.
Moçambique foi colonizado por Portugal e conseguiu sua independência em julho de 1975, quando a Frente de Libertação Moçambicana (FRELIMO), partido de influência socialista, assumiu o poder. A partir de então, brasileiros que estavam exilados em diferentes países, principalmente europeus, ou que ainda viviam no Brasil mas estavam insatisfeitos com as restrições impostas à participação política e a perseguição sofrida, se dirigiram para Moçambique.
Esta pesquisa analisou a vida cotidiana destes brasileiros neste país africano, sua participação política e atuação junto a FRELIMO, os estranhamentos, as novas visões de mundo frente às experiências vividas em um país muito diferente do Brasil, o processo de adaptação, as esperanças depositadas em um novo projeto político e as transformações nas formas de enxergar o mundo. Além disso, este trabalho refletiu sobre as formas como a identidade foi se transformando no exílio e o que representava para estes brasileiros estar exilado em Moçambique.
Com o processo de abertura política no Brasil e com a Lei da Anistia, em 1979, alguns brasileiros começaram a retornar ao país. Assim, procuramos analisar também este novo processo de adaptação, agora no Brasil, após alguns anos de exílio.
Para sua realização foram realizadas entrevistas, analisadas a partir da metodologia da História Oral, a pessoas que estiveram exiladas em Moçambique, na segunda metade da década de 1970 e início de 1980, além da utilização de algumas cartas trocadas com os familiares no Brasil. A revista Tempo, periódico semanal editado pelo próprio governo moçambicano no período, também foi um material importante para uma melhor compreensão de aspectos relacionados à vida cotidiana destes brasileiros.

Título: Marx Poético: linguagem figurada na argumentação marxiana n'O Capital.

Autor: Ricardo Ribeiro Casimiro Lopes

Defesa:11/10/2005

222p.

Banca Examinadora:

Prof.Dr.Francisco Carlos Teixeira da Silva (Orientador)

Prof.Dr. Sílvio de Almeida Carvalho Filho (PPGHC/UFRJ)

Prof.Dr. Guilherme Castelo Branco (PPGF)

Prof.Dr. Renato José de Oliveira (EEFD/ UFRJ)

Resumo: O presente trabalho realiza uma análise do papel da figura de linguagem na argumentação marxiana n' O Capital, a partir da Teoria da Argumentação de Chaim Perelman. Utilizando-se do conceito de figura argumentativa, considera que toda argumentação, mesmo a mais normativa , sempre dá origem a determinadas figuras, usualmente utilizadas na linguagem. Observa a frequência, de acordo com o seu processo de investigação teórica, da figura de linguagem na argumentação marxiana n' O Capital, inclusive nos trechos considerados como os mais normativos, como por exemplo, o capítulo relativo à tendência decrescente da taxa de lucro. Considera que a causa da complexidade e dimensão d' O Capital reside não apenas na complexidade de suas teses, mas também da maneira mesmo como Marx realiza sua argumentação em termos formais, o que, de resto, está intimamente relacionado ao conteúdo do que argumenta.

Título: Conjunto Habitacional Antares e Favela de Dona Marta:
Associações de Moradores e suas relações com o tráfico de drogas e o Primeiro Governo Brizola no Estado do Rio de Janeiro (1983-1987).

Autor: Alessandra Costa Mamede

Defesa: 31/08/2005

216p.

Banca Examinadora:
Prof. Dr. Silvio de Almeida Carvalho Filho, UFRJ (orientador)
Profa Dra Maria Conceição Pinto de Góes (PPGHC)
Profa Dra Marilene Rosa Nogueira da Silva (UERJ)

Resumo: Este estudo analisa comparativamente a atuação de dois ex-presidentes de associações de moradores durante o primeiro governo de Leonel Brizola no Rio de Janeiro (1983-1987) na favela de Santa Marta e no conjunto habitacional Antares. O período mostra-se ímpar pelo desenvolvimento do tráfico de drogas em nível internacional e pela política populista desenvolvida pelo então governador. A forma como esses dois sujeitos de poder poderiam interferir no dia-a-dia das associações foi nosso ponto de partida. Através de depoimentos dos ex-presidentes identificamos táticas desenvolvidas por eles e a possibilidade de estratégias serem desenvolvidas pelo governo e pelos traficantes. Observamos diferenças em relação ao tráfico, assim como na atuação do governo em cada localidade. Da mesma forma, a diferença destas atuações deveu-se muito ao perfil de cada um dos ex-presidentes assim como o desenvolvimento do tráfico em cada um dos locais. Analisamos as relações entre favelas e governos, o desenvolvimento do tráfico de drogas em níveis nacional e internacional, as histórias de cada um dos locais e de suas associações de moradores até as gestões presididas pelos nossos depoentes.

 

Título: O messianismo de um galileu chamado Jesus e sua visão de um novo tempo e de um novo templo.

Autor: Daniel Soares Veiga

Defesa: 27/07/2005

Banca Examinadora:
Prof. Dr. André Leonardo Chevitarese (orientador)
Profa Dra Regina Cunha Bustamante (PPGHC)
Prof. Dr. Edgard Leite Ferreira Neto (UERJ)

Resumo: A presente pesquisa revela o conflito entre um judaísmo "oficial" e um outro tipo de judaísmo, regional; este traduzido na forma de uma expectativa messiânica. Expectativa esta personificada por um galileu que, através das suas ações mágicas de curas, moldou o messianismo do seu grupo e o levou a tomar uma posição contra um discurso religioso centralizador mediado por uma hierarquia sacerdotal.
O messianismo materializado por Jesus trazia na sua essência as tradições e a
mentalidade da região de origem de Jesus: a Galiléia.

Título: "HELENIZAÇÃO", "EGIPCIANIZAÇÃO" E A "RE-CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE": Estudo das Interações Culturais entre Estrangeiros e Nativos na Chóra Ptolomaica.

Autor: Ronaldo Guilherme Gurgel Pereira

Defesa: 25/07/2005

135p.

Banca Examinadora:
Profª. Dra. Marta Méga de Andrade (orientadora)
Profº. Dr. Antonio Brancaglion Júnior - UFRJ/Museu Nacional
Profª Drª Regina Maria da Cunha Bustamante - UFRJ/PPGHC.

Resumo: O objetivo deste trabalho é estabelecer as dimensões da política interna imperial dos Lágidas em seu esforço helenizador do Egito. Há um conflito político entre os nativos/dominados e o poder estrangeiro helenístico estabelecido, onde a cultura e a resistência cultural (percebida como o respeito às tradições e leis, ou nómoi) estão intimamente ligadas à relação entre o poder instalado dos macedônios, e o poder"legitimador" e mediador nativo dos sacerdotes. Por outro lado, a análise das práticas cotidianas reflete uma aproximação muito mais intensa, entre nativos e estrangeiros. De fato, junto a estratégias conscientes de um processo de interação cultural entre os nómoi, proliferam jogos cotidianos de negociações e invenções que não se reduzem a estas. Assim, esta dissertação busca compreender como uma cultura pode vir a se transformar historicamente em razão dos contatos com um outro, comparando diferentes dimensões de uma noção de identidade, através de uma análise de fontes oficiais e de documentação privada sobre o Egito Helenístico.

Título: Tecendo mensagens numa trama bem urdida: as mulheres na pólis atenienses.

Autor: Maria Angélica Rodrigues de Souza

Defesa: 09/06/2005

158p.

Banca Examinadora:
Prof. Dr. Fábio de Souza Lessa - (orientador)
Profª. Drª. Neyde Theml - PPGHC/UFRJ
Profª. Drª. Carlinda Fragale Pate Nuñez - UERJ

Resumo: Esta dissertação propõe mapear, por intermédio da comparação entre os resultados dos estudos da História de Gênero, de Antropologia, de Arqueologia e de História, as dimensões da linguagem das mulheres atenienses, principalmente as esposas bem-nascidas no Período Clássico. Concebemos que por intermédio de linguagens específicas, as esposas dos cidadãos abastados atenienses, usavam do esquema tático para se comunicarem. Dessa forma, elas faziam circular informações da vida dos atenienses, sinalizando a integração não somente nos grupos que estavam inseridas no dia-a-dia, mas com a comunidade políade. Esses processos de comunicação femininos, ou seja, o corpo, os gestos, a tecelagem, os bordados nos tecidos, a fala e a escrita inseridos nessa vivência rompiam a organização bipolar, diluindo as margens do modelo mélissa.

Título: O Viticultor e o Processo de Fabricação do Vinho na Pólis Ateniense
(VI e V séc. a.C).

Autor: Elaine Vasconcellos de Menezes

Defesa: 07/06/2005

210p.

Banca Examinadora:
Prof. Dr. ANDRÉ LEONARDO CHEVITARESE (orientador)
Prof. Dr. CIRO FLAMARION CARDOSO (UFF)
Profª. Drª. NEYDE THEML (PPGHC)

Resumo: Esse trabalho estuda o processo de fabricação do vinho, com o objetivo de
compreender o papel desempenhado por este produto no universo da pólis
ateniense do período arcaico e clássico.
Partindo de textos antigos e das representações imagéticas (vasos áticos
de figuras negras e vermelhas) referentes ao apisoamento das uvas, pudemos
perceber que o processo de fabricação do vinho é muito mais complexo que a
etapa retratada na cerâmica. Ele se inicia com o plantio da vinha e finaliza com a
celebração do vinho novo na Antestérias.
Ao analisarmos o processo de fabricação do vinho, verificamos que ele
apresenta duas esferas de ligação distintas: 1ª) a ritual, marcada pela presença
de Dionísio e seu thiasos, composto de sátiros e mênades; e 2ª) a cotidiana,
caracterizada pelo consumo desta bebida (através de seus produto e
subprodutos) em todos os níveis sociais da pólis ateniense.

Título: Entre Identidades e Diásporas: Negros Minas no Rio de Janeiro (1870-1930).

Autor: Juliana Barreto Farias

Defesa: 18/10/2004

171p.

Banca Examinadora:
Prof. Dr. Flávio dos Santos Gomes (orientador)
Prof. Dr. André Chevitarese (UFRJ)
Profa. Dra. Mariza de Carvalho Soares (UFF)

Resumo: Essa dissertação examina como os últimos africanos "sobreviventes" da "nação" mina viviam na cidade do Rio de Janeiro em fins do oitocentos e primeiras décadas do século XX. Partindo da reconstrução de cenários no espaço urbano carioca e de algumas trajetórias biográficas de homens e mulheres procedentes de diferentes vilas, cidades ou grupos étnicos da África Ocidental, buscamos captar as formas de identificação, de solidariedade étnica e também as redes de relações sociais que esses africanos, conhecidos genericamente como negros minas, recriaram em diferentes espaços da cidade do Rio, como no mercado de trabalho, nos locais de moradia, nos terreiros de candomblé e em outras casas de culto.

Título: Foi Vossa Majestade Servidor Mandar Representações e Práticas do Bom Governo nas Cartas Administrativas de MARTINHO DE MENDONÇA (MG/ 1736- 37).

Autor: Irenilda Reinalda Barreto de Rangel Moreira

Defesa: 05/08/04

264p.

Banca Examinadora:
Prof. Dr. Sílvio de Almeida Carvalho Filho/ Profª Drª Ana Maria da Silva Moura (Orientador e Co-Orientação)
Prof. Dr. Luciano Raposo de Almeida Figueiredo (UFF)
Profª Drª Maria Yedda Leite Linhares (UFRJ)

Resumo: A partir da correspondência do governador interino de Minas Gerais, Maninho de Mendonça de Pina e de Proença, procura-se perceber a aplicação das práticas do bom governo, o que implica em iniciativas administrativas nas áreas da justiça, da economia/fiscalidade e da manutenção da ordem e proteção das populações. O estudo privilegia a análise das cartas administrativas enviadas a outros funcionários reinóis, as quais não se prendem apenas à prestação de contas, mas também traçam um panorama do cotidiano colonial. Para completar o cenário, utilizam-se outros documentos da época, oriundos do Arquivo Ultramarino, do Arquivo Público Mineiro e do Códice Costa Matoso. A principal preocupação é analisar os aspectos teóricos que fundamentam o conceito de bom governo no Antigo Regime, utilizando como campo de observação a administração da capitania mineira no início da década de 1730. Para melhor entender os meandros da administração luso-americana, traça-se o perfil do Comissário reinol Martinho de Mendonça, buscando inseri-lo no ambiente da corte de D. João V, onde têm destaque as atividades acadêmicas e as discussões do movimento ilustrado. Segue--o em sua permanência nas Minas Gerais, onde circunstâncias internacionais levam-no a assumir interinamente o governo da mais importante capitania da América Portuguesa.

 

 

Título: Wîp Unde Man Ze Rehte Prueven: a construção do feminino e do masculino em Parzival de Wolfram Von Eschenbach: Gahmuret e suas "Esposas".

Autor: Daniele Gallindo Gonçalves e Souza

Defesa: 30/9/2005

149p.

Banca Examinadora:

Prof. Dr. Álvaro Alfredo Bragança Júnior (orientador)

Prof. Dr.Ricardo Luiz Silveira da Costa (UFES)

Prof. Dr.Luiz Barros Montez (Letras/ UFRJ)

Profª. Drª. Andréia Cristina lopes Frazão da Silva (PPGHC)

Resumo: A presente dissertação analisa as relações e construções de gênero estabelecidas nos Livros I e II da Épica Cortês Parzival, de Wolfram von Eschenbach, para demonstrar a relação do Minnesänger com o ideário cortês instituído na Hohes Mittelalter em grande parte das cortes da Europa Ocidental, no caso em questão, no Sacro Império Romano-Germânico.
A exaltação da cortesia e todo o seu ideário assumem grande importância para o poeta, que se apresenta como um propagador de modelos comportamentais idealizados. Através da construção das personagens Belacâne, Herzeloyde e Gahmuret, Wolfram reafirma padrões de condutas e estabelece as relações entre feminino e masculino de acordo com o código de cortesia em voga na Literatura Cortês em Mittelhochdeutsch.

Defesa: 30/09/05

Título: O Consumismo como um Sintoma da Sociedade Contemporânea
(Capitalismo e Psicanálise)

Autor: José Roberto Serra Lima

Defesa: 29/07/04

81p.


Banca Examinadora:
Profª Drª Clara de Góes (Orientadora)
Prof. Dr. Amândio de Jesus Gomes (UFRJ-Psicologia)
Prof. Dr. Claudio de Oliveira da Silveira ( UFF)

Resumo: Este trabalho de pesquisa investigou o consumismo como uma operação do sistema capitalista e comparando de que maneira, à luz da teoria psicanalítica, pode ser abordado como um sintoma no sentido freudiano do termo.
A pesquisa está dividida em três capítulos. No primeiro capítulo abordamos como o consumismo é estimulado de forma desenfreada no sistema capitalista prometendo bem estar e transmitindo a idéia de plenitude.
No segundo capítulo trabalhamos como o consumismo funciona como um sintoma, vale dizer como uma satisfação substitutiva que pode estar traduzindo um sentido mascarado.
O terceiro capítulo faz um esboço de comparação da Ética da psicanálise com a Ética do capitalismo.

Título: Henri Cartier-Bresson: O Acaso Objetivo- Propostas gráficas para uma análise
comparada da fotografia no século XX.

Autor: José Alves Linhares Filho

Defesa: 05/07/04

141p.


Banca Examinadora:
Profª Drª Clara de Góes (Orientadora)
Profª Drª Denise Jorge Trindade (UES)
Prof. Dr. Francisco Weffort (UFRJ)

Resumo: Esta pesquisa tem por objeto a análise da fotografia de Henri Cartier-Bresson (1908 -) e apresentar, em anexo, a tradução do seu texto L'Instant Décisif, publicado, em Paris, no ano de 1952. Destacamos do seu jeito particular de fazer fotografia, três conceitos, a saber: a reprodução integral do negativo, como uma obediência às proporções renascentistas; a procura pelo momento, que se transforma no instante decisivo, o ponto de encontro de formas geométricas, e a idéia do tiro fotográfico muito próxima da arte medieval do arco e flecha japonês. Pretendemos com o estudo e a definição destes três conceitos - a edição, o instante e o ato fotográficos - iniciar um debate comparativo sobre a fotografia como um instrumento armazenador de memória capaz de perceber as evoluções de uma sociedade, com força e qualidade demonstrativa suficientes para o auxílio na descrição de um momento histórico.

Título: Safo de Lesbos e os poetas masculinos: uma análise comparada da atividade
ritual e do casamento na Grécia Arcaica.

Autor: José Roberto de Paiva Gomes


Defesa: 04/06/04

99p..


Banca Examinadora:
Profª Drª Maria Regina Candido (Orientadora)
Profª. Drª Nely Maria Pessanha (UFRJ-Letras Clássicas)
Prof. Dr. Alexandre Carneiro Cerqueira Lima (UMSB)

Resumo: A dissertação tem como objetivo analisar a educação feminina, na pólis de Metilene, voltada para o casamento. A documentação utilizada foram: os poemas líricos de Safo e de Alcman. Ambos deixam transparecer a existência de uma associação ritual na qual as jovens meninas eram educadas através da poesia, aprendendo a compor canções, exercitando o canto e a dança preparando-se para transição de sua maioridade através dos rituais do casamento.
Consideramos o casamento como uma "atividade ritual" que fazia parte do "saber compartilhado" por esta sociedade aristocrática, que fazia do casamento um veículo para reforçar os laços de amizades entre as famílias, pois as jovens meninas integravam a aristocracia de diferentes regiões da Jônia. Entretanto, percebemos que a formação da identidade, relacionada à realização da cerimônia ritual, indicava ser uma realidade social misógina, cuja diferença comportava o "outro" na figura da noiva. Safo apresenta-se com outro olhar o qual exalta as virtudes físicas da mulher envolta em acentuados atributos de cunho erótico e de sedução.
Desenvolvemos o discurso poético estabelecendo um quadro comparativo entre a poetisa, com o discurso feminino de Safo e os poetas com o discurso masculino de Homero, Hesíodo, Alcman e Alceu que abordam o casamento arcaico.

 

Título: O Fim da Guerra Fria e as Perspectivas Geopolíticas e Geoestratégicas para o Brasil frente à Crise da Segunda Hemisférica (1991 - 2001).

Autor: Ricardo Pereira Cabral

Defesa: 08/12/2005

N°.146p.

Banca Examinadora:

Francisco Carlos Teixeira da Silva (Orientador)

Sidnei Munhoz (PPGHC/ UFRJ)

Luiz Eduardo Rocha Paiva (ECEME)

Resumo: Nesta pesquisa pretendemos comparar similitudes e divergências, a partir das perspectivas geopolíticas e geoestratégicas, relacionadas à política externa brasileira e norte-americana para a análise do sistema de segurança hemisférico, dois Estados que são ao mesmo tempo parceiros e rivais.
Tendo como pano de fundo o novo cenário mundial aberto pelo fim da Guerra Fria na década de 1990, utilizaremos como bases os conceitos de segurança e defesa que nortearam direta ou indiretamente a elaboração da política externa do Brasil em relação à América do Sul e aos EUA. Tal recorte nos permitirá perceber a impossibilidade de elaboração de uma estratégia comum de segurança para o continente americano e a necessidade da América do Sul, tendo em vista suas especificidades, buscar a construção de um conceito de segurança e instrumentos de segurança coletiva e cooperativa.
Esse trabalho visa, também, reincorporar, no campo da discussão da política externa brasileira, as perspectivas oferecidas pelas teorias geopolíticas, estratégicas e geoestratégicas, além das implicações referentes à defesa e a segurança nacional sul-americana, superando a condução de uma política externa excessivamente concentrada nos assuntos econômicos.
A crise dos mísseis de Cuba (1962) e a Guerra das Malvinas (1982) nos servem como referentes para pensarmos como uma perspectiva continental de segurança foi posta em segundo plano pelos EUA, que recusou convocar o Tratado Interamericano de Assistência Recíproca (TIAR) para resolver a questão. O Brasil, ainda que de maneira limitada, apoiou os argentinos e percebeu que as alianças norte-americanas tinham prioridades e que o teatro do Atlântico Norte era bem mais importante nessa conjuntura.
Acreditamos que as várias políticas desenvolvidas pelos Estados Unidos, da Doutrina Monroe (1823) a Alca, procuram delimitar as Américas como seu espaço hegemônico.
O fim da Guerra Fria e o processo de redemocratização latino-americano abriram espaço para as iniciativas brasileiras para a construção um novo sistema de segurança regional, que incorpore também a integração política e econômica sul-americana.
Palavras-chave: Brasil, Estados Unidos, Relações Internacionais, Segurança, Defesa, Geopolítica e Estratégia

 

Título: Signos del Juicio Final: um estudo Comparativo acerca dos Signos Apocalípticos de Gonzalo de Berceo e a Tradição Escatológica Ibérica

Autor: Iracema Andrade de Alencar

Defesa:21/12/2005

N°.142p.

Banca Examinadora:

Andréia Cristina Lopes Frazão da Silva (Orientadora)

Leila Rodrigues da Silva (PPGHC/ UFRJ)

Maria do Amparo Tavares Maleval ((USP)

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo analisar a construção da obra Signos del Juicio Final escrita por Gonzalo de Berceo, por volta de 1260. Buscamos estudá-la comparativamente com a tradição escatológica ibérica, presente nos textos que circulavam entre os mosteiros dessa região. Nossa proposta nos permitirá identificar como o poeta leu e interpretou suas fontes, se particularizando dentro do universo literário apocalíptico riojano. Para isso, daremos destaque ao processo de construção da identidade de Gonzalo de Berceo. Essa figura histórica participou de um espaço sócio-cultural peculiar que interferiu diretamente em suas leituras e em sua religiosidade, fazendo-o atuar, inclusive, no processo de aplicação das resoluções da Reforma Eclesiástica na Península Ibérica, durante o século XIII.

 

Título: As Forças Armadas como Instrumento da Política Externa Brasileira.

Autor: Carlos José russo Assumpção Penteado

Defesa:11/10/2005

N°.113

Banca Examinadora:

Francisco Carlos Teixeira da Silva (Orientador)

Sidnei Munhoz (PPGHC/ UFRJ)

Francisco Weffort (PPGHC/ UFRJ)

Luiz Eduardo Rocha Paiva (ECEME)

Resumo:A participaçãpo das Forças Armadas (FA) brasileiras em atividade de política externa a fim de auxiliar ou mesmo atingir os objetivos propostos pelo Estado tem sido uma constante na história do país. No entanto, este trabalho procura evidenciar a subordinação das FA ao poder civil, dentro da Teoria de Clausewitz. Esta teoria pressupõe que os assuntos militares devem ser dirigidos diretamente pelo Comante Supremo, que, no caso do Brasil, é o Presidente da República. A partir desse entendimento, pode-se atribuir o conceito de "instrumento" às Forças Armadas. Portanto, estas Forças, juntamente com outros meios, devem ser empregadas pelo Estado para fazer valer sua vontade na arena internacional. Além disso, o surgimento de novos parâmetros para a atuação do Estado-nação no cenário internacional, tal como a existência de blocos de países, de novos conceitos de soberania e da valorização de agentes não estatais, poderia sugerir uma alteração completa das funções clássicas das forças armadas. Entretanto o monopólio da violência, cuja maximização é a guerra, para países como o Brasil, continua a ser prerrogativa do Estado. Na verdade, todo emprego das FA brasileiras no âmbito externo foi e é determinado pelo Estado.

 

Título: Tropicália Pós-Moderna: a "geléia geral" fragmentária no contexto dos anos 60.

Autor:Gonzalo Rodrigues Pereira Veloso

Defesa: 11/10/2005

129p.

Banca Examinadora:

Maria Conceição Pinto de Góes (Orientadora)

Sílvio de Almeida Carvalho Filho (PPGHC/ UFRJ)

Amândio de Jesus Gomes (IP/ UFRJ)

Resumo: A pesquisa Tropicália Pós-Moderna: a geléia geral fragmentária terá como tema a interação do Tropicalismo com os movimentos da década de 1960. A rebeldia estudantil, o questionamento da modernidade e seus parâmetros de progresso infinito mudaram a ética e a moral dominantes. O Tropicalismo, junto com a música pop, teve grande parcela de responsabilidade na divulgação de uma nova consciência e na renovação observada junto à música popular brasileira. Deve-se salientar o nascimento de uma nova estética paralelo às transformações globais ocorridas na década de 1960, como a pós-modernidade, tão paradoxal e polêmica. Esta pesquisa pretende tematizar o Tropicalismo0 como um movimento ocorrido entre os festivais da Record de 1967 e o exílio de Caetano Veloso e Gilberto Gil. Porém, deve-se ter em mente que o "som universal" criado pelos tropicalistas não se esgotou no período citado. A intertextualidade, a paródia e a referência fragmentária da realidade mundial são características marcantes do Tropicalismo, que julga a necessidade de compreensão desta realidade paradoxal e plural. O movimento artístico pop, por ser uma linguagem global inserida no contexto da rebelião juvenil, teve papel determinante na criação tropicalista. Assim sendo, esta pesquisa busca elementos que possam comprovar a existência de particularidades pós-modernas questionadoras do ciclo modernista na estética tropicalista.

 

Título: "Um Olhar Comparativo sobre o Priscilianismo nos Séculos IV e VI: os vestígios do movimento no Reino Suevo".

Autor: Jaqueline de Calazans

121p.

Defesa: 29/09/05

Banca Examinadora:
Profª Drª Leila Rodrigues da Silva - UFRJ/PPGHC (orientadora)
Profª Drª Andréia Cristina Lopes Frazão da Silva - UFRJ/PPGHC
Prof. Dr. Ruy de Oliveira Andrade Filho - UNESP/ Assis

Resumo: Este trabalho visa a partir de uma perspectiva comparativa evidenciar os aspectos mais relevantes referentes ao movimento priscilianista nos séculos IV e VI. Considerado pela Igreja como heresia, o priscilianismo surgiu na região da Bética, sul da Península Hispânica, difundindo-se posteriormente no noroeste, na região da Galiza.
Visto que o período em que se dá o ocaso do movimento não mereceu ainda um consenso por parte da historiografia, nosso objetivo consiste em comprovar que o priscilianismo gozava de vigor ainda no século VI. Para tanto, recorremos a um arcabouço teórico advindo da sociologia, em especial dos conceitos relacionados à Teoria dos Campos proposta por Pierre Bourdieu.

 

Título: Identidade e distinção moda nas revistas brasileiras na década de 90.

Autor: Vânia Polly da Silva

Defesa: 15/07/2005

125p.

Banca Examinadora:
Prof.Dr. Francisco Carlos Teixeira da Silva (PPGHC/UFRJ) Orientador
Profa. Dr. Clara de Góes (PPGHC/UF RJ)
Profa. Dr. Mirian Golden erg (PPGSA/UFRJ)

Resumo: Neste trabalho, abordamos um dos processos de difusão da moda no
Brasil representado pelas revistas femininas de moda, através dos processo
de identificação e diferenciação considerando o poder da televisão como
influenciadora no processo
Para traçar os principais atrib utos a serem observados, utilizamos
textos que abordam os aspectos históricos, sociais e técnicos, tendo como
base principal o conceito de moda elaborado por Gilles Lipovetsky e Anne
Hollander, expostos em suas publicações sobre o tema. Desse modo, para
maior compreensão do sistema da moda percorremos sua historiografia e o
desenvolvimento do conceito.
Verificamos como atuam as revistas femininas na produção da imagem
feminina, contribuindo para a formação do gosto e agindo na identificação
entre a leitora e a moda que apresentam.

Título: Da Geral a Tribuna, da Redação ao Espetáculo. A Imprensa Esportiva e a Popularização do Futebol no Rio de Janeiro (1894-1919).

Autor: André Ricardo Maciel Botelho

Defesa: 04/07/2005

126p.

Banca Examinadora:

Prof. Dr. Francisco Carlos Teixeira da Silva (orientador)
Profa Dra. Maria Yedda Leite Linhares (PPGHC)
Prof Dr. Victor Andrade de Melo (EEFD/UFRJ)

Resumo: Dentre os vários temas da história cultural recente do brasil. O futebol é um dos menos estudados por parte de historiadores e pesquisadores. Em geral, a maioria dos trabalhos sobre o tema foi feita por jornalistas, salvo algumas poucas excessões. Portanto o futebol, como um os principais elementos de identidade nacional dos brasileiros como um objeto muito pouco explorado diante de sua importância para o imaginário do brasileiro.
Em linhas gerais, esta dissertação aborda três questões fundamentais, desenvolvidas a partir do processo de pesquisa. São elas: a) como se deu a popularização do futebol no início da primeira decada do século XX; b) Como esta apropriação se chocava com os objetivos e representações que um seleto grupo de habitantes procuravam imprimir nos esportes, gerando assim um novo espaço de conflitos entre diferentes grupos sociais. C) Como o discurso dessa elite aparecia nos jornais e no controle da organização do futebol carioca.

 

Título: Das Ilhas à Cidade - A Universidade Visível:a construção da Cidade Universitária da Universidade do Brasil (1935-1950).

Autor: Antônio José Barbosa de Oliveira

Defesa: 01/06/2005

127p.

Banca Examinadora:
Profª. Drª Maria Conceição Pinto de Góes (Orientadora);
Profª. Drª Clara de Góes (PPGHC);
Profª. Drª Elizabete Rodrigues de Campos Martins (FCAU/UFRJ).

Universidades. A Universidade do Rio de Janeiro (URJ), primeira universidade federal do país, foi criada em 1920. Dos debates iniciais para a definição do local , à efetivação das obras daquele que seria nosso primeiro modelo de Cidade Universitária, passaram-se ainda mais 50 anos... Somente em 1930 o Brasil teve um Ministério destinado, exclusivamente, às questões da Educação e Saúde. Constituída em 1935, pelo Ministro Gustavo Capanema, a Comissão de Estudos do Plano da "Universidade do Rio de Janeiro", teve em sua composição renomados professores, encarregados de definirem, não somente o tipo de campus, mas, sobretudo, o próprio modelo de universidade a ser implantada no Brasil. A partir de 1937, a URJ, transformada em Universidade do Brasil (UB), tem a "missão" ser modelar às outras que já existissem ou às que viessem existir. Carregamos, hoje, na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), como herdeiros da UB, este estigma de nossa origem.A "inauguração" de nossa cidade universitária, na ilha do Fundão, deu-se "simbolicamente" em duas datas : em 01 de outubro de 1953, Getúlio Vargas inaugurou o Instituto de Pediatria e Puericultura. Posteriormente, a 7 de setembro de 1972, nas comemorações do sesquicentenário da independência, o General Médici "concluía" , oficialmente, a construção da cidade universitária, após sucessivos anos de paralisações . Este longo período de discussões, obras e interrupções já evidencia a problemática deste empreendimento. Num período de embates e polarizações ideológicas, a construção do campus de nossa universidade se mistura à própria história de nosso país.

 

Título: O PAPADO E O TEMPO: UM ESTUDO COMPARATIVO SOBRE A REPRESENTAÇÃO DO TEMPO E O EXERCÍCIO DO PODER PONTIFÍCIO NOS CÂNONES LATERANENSES (1123 A 1215).

Autor: Leandro Duarte Rust

Defesa: 27/04/2005

231p.

Banca Examinadora:
Profa. Dra. Andréia Cristina LopesFrazão da Silva (orientadora)
Profa. Dra. Mário Jorge da Motta Bastos
Prof. Dr. Leila Rodrigues da Silva

Resumo:Esta pesquisa tem por objetivo analisar a representação do tempo encontrada nos
cânones do IV Concílio de Latrão, realizado em 1215. Buscamos estudá-la
comparativamente, confrontando-a com o discurso sobre o tempo presente nas legislações
lateranenses de 1123, 1139 e 1179. Tal proposta nos permitirá uma melhor compreensão
desta temporalidade, enriquecendo a investigação sobre seus principais traços constitutivos
e sobre o lugar por ela ocupado no programa reformador sintetizado na legislação de 1215
sob a tutela do papa Inocêncio III. Nos dedicamos especialmente às relações entre as
características gerais aí atribuídas ao tempo e o processo de institucionalização eclesial
então formalizado pela autoridade pontifícia. Este singular discurso sobre o tempo, que
teria tomado corpo nos cânones de 1179 e se cristalizado nos de 1215, seria uma
importante estratégia de renovação do poder papal.

 

Título: CARTAS DE PERDÃO:UMA ESTUDO SOBRE A FEITIÇARIA NO MEDIEVO PORTUGUÊS (SÉCULO XV)

Autor: Beatris dos Santos Gonçalves

Defesa: 15/04/2005

198p.

Banca Examinadora:
Profa. Dra Gracilda Alves - Orientadora
Profa. Dra Vânia Leite Fróes - UFF
Prof. Dr Carlos Roberto Figueiredo Nogueira - USP
Profa. Dra Maria Manuela Ramos Souza e Silva - UFRJ

Resumo: A presente pesquisa objetiva estudar a atuação dos poderes régio e eclesiástico face ao crime de feitiçaria em Portugal no século XV.
Através de legislações, a feitiçaria foi coibida pelo rei e pela Igreja, por ser considerada uma prática heterodoxa e um desvio de comportamento que comprometia o equilíbrio da sociedade.
Neste período, era estratégico para a afirmação do Cristianismo e para a centralização do poder real proibir e condenar a feitiçaria.
O corpus documental privilegiado para esta análise serão as cartas de perdão.

Título: Pão, Terra e Liberdade na Cidade Imperial: a luta antifascista em Petrópolis no ano de 1935.

Autor: Paulo Henrique Machado

Defesa: 06/04/2005

147p.

Banca Examinadora:
Profa Dra Anita Leocáadia Prestes (orientadora);
Prof Dr. Silvio de Almeida Carvalho Filho (PPGHC);
Prof Dr Marcelo Badaró (externo)
Prof Dr Marcos Aurélio Santana (externo)

Resumo: O presente trabalho é fruto de um estudo sobre a Aliança Nacional Libertadora na cidade de Petrópolis no ano de 1935. A ANL foi criada no Brasil em 1935 com o objetivo de combater o integralismo, o imperialismo, o latifúndio e lutar pela reforma agrária. No municipio de Petropolis, a ANL possuía algumas particularidades, como a liderança do movimento operário, além de ter se tornado uma reação contra os privilégios dos descentes da familia real na cidade , contra o conservadorismo católico e contra a atuação dos partidos fascistas e nazistas. A organização da ANL na cidade ganha uma importância naconal em junho de 1935, após a morte do operário Leonardo Candu, militante da ANL desencadeando uma greve geral durante mais de uma semana. Em nosso trabalho buscamos analisar os fatores que fizeram da ANL um Petrópolis uma referência nacional, bem como os principais atores que atuaram naquela turbulenta conjuntura.

 

Título: Partido Socialista ou Partido dos Trabalhadores? Contribuição à História do Trotskismo no Brasil. A Experiência do Movimento Convergência Socialista.

Autor: Marcos Moutta de Farias

Defesa: 15/03/2005

195p.

Banca Examinadora:
Prof Dr Sidnei Munhoz
Prof Dr. Francisco Carlos Teixeira da Silva
Prof Dr. Reginaldo Benedito Dias

Resumo: Esta pesquisa tem o objetivo de analisar a experiência do Movimento Convergência Socialista (MCS), no contexto da crise do regime autoritário, iniciado no Brasil em 1964 e da reorganização política e partidária experimentada pela sociedade brasileira em finais da década de 1970. Fundado em 1978, por iniciativa da clandestina organização trotskista, Liga Operária, o MCS se propunha a organizar um movimento de unidade política dos socialistas brasileiros com vistas à legalização de um amplo e democrático partido socialista como forma de superar o bipartidarismo (Arena e MDB) que havia sido imposto pelos governos autoritários. O MCS não foi bem recepcionado pelas organizações políticas brasileiras, inclusive as de esquerda, embora boa parte delas já partilhasse o paradigma que valorizava a ocupação dos espaços legais de atuação política.
Esses jovens revolucionários enfrentaram a repressão política no Brasil com uma proposta partidária ousada, porém descolada da realidade política. No entanto, quando a classe operária brasileira irrompeu no cenário político nacional trazendo suas próprias perspectivas e impondo sua presença no debate partidário, o MCS, se aproximou do processo real vivido pela sociedade brasileira passando a propor a formação de um Partido dos Trabalhadores.
A experiência do MCS se confunde com as lutas recentes por democracia no Brasil. A juventude que organizou o MCS lançou mão de todos os recursos ao seu alcance para desafiar a ditadura militar e organizar o instrumento típico das lutas políticas de nossos tempos, o partido político.
Palavras-chave: Convergência Socialista, Liga Operária, Ditadura Militar, História do trotskismo, Partido dos Trabalhadores.

 

Título: A UNESCO e a Ciência no Brasil: Experiência de cooperação em Instituições
Científicas no Rio de Janeiro.

Autor: Elaine Ferreira Rezende de Oliveira

Defesa: 30/08/04

120p.


Banca Examinadora:
Prof. Dr. Francisco Carlos Teixeira da Silva (Orientador)
Profª Drª Ana Maria Ribeiro de Andrade (MAST/CNPq)
Prof. Dr. Francisco Weffort (UFRJ)

Resumo: Essa dissertação de Mestrado analisa a cooperação científica institucional da Unesco oferecida ao Brasil a partir de 1951. A assistência técnica da Unesco foi possível por meio de um Acordo celebrado com o Governo Brasileiro. Dentre as instituições beneficiadas foram escolhidas o Instituto Nacional de Tecnologia e o Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, as duas instituições que lideravam a pesquisa científica na área da física no Rio de Janeiro. A escolha das instituições se deve ao fato de que as bombas atômicas despertaram um grande interesse para a física naquela época e o Brasil tentava se incluir no quadro dos países que buscaram desenvolver a energia nuclear após a Segunda Guerra Mundial. Um dos sinais, nesse sentido, foi a criação do Conselho Nacional de Pesquisas - CNPq em 1951, que tinha como principal objetivo a implementação de um programa de energia nuclear para o Brasil. A investigação da atuação da Unesco nos Acordos entre o período de 1951 a 1954 permite considerações e comparações acerca da conjuntura do pós-guerra, marcada externamente pela Guerra Fria e internamente pelo Segundo Governo Vargas. Os Acordos de Assistência Técnica da Unesco visavam diminuir as diferenças entre os países denominados de centro e periferia, no entanto, esbarraram em obstáculos nacionais e internacionais quando foram implementados nas instituições científicas brasileiras.

 

Título: O Afresco da Vila dos Mistérios: o banquete e o rito de hospitalidade.

Autor: Tatiana Carneiro dos Reis

Defesa: 30/08/04

158p.

Banca Examinadora:
Profª Drª Norma Musco Mendes (Orientadora)
Prof. Dr. José Remesal (Universidade de Barcelona)
Prof. Drª Neyde Theml (UFRJ)

Resumo: Esta dissertação é o resultado da pesquisa relativa a pintura conhecida como o Afresco dos Mistérios Dionisíacos, encontrada na Vila dos Mistérios, próxima a Pompéia por ocasião de escavações realizadas no século XX .
A interpretação que propomos dessa pintura é de que remete aos ritos de hospitalidade, representados através dos preparativos e práticas do banquete.
Adotamos a metodologia da comparação de resultados das pesquisas da Antropologia, Arqueologia e Semiótica referente aos ritos de hopitalidade e mensagens imagéticas relacionadas a: Romanização, identidade e alteridade, mulheres romanas e relações de poder.

 

Título: A CONFISSÃO EM LA RIOJA NO SÉCULO XIII: UM ESTUDO COMPARATIVO DA VIDA DE SANTA MARÍA EGIPCÍACA, DA LEGISLAÇÃO CANÔNICA DE LATRÃO IV E DOS SÍNODOS DA DIOCESE DE CALAHORRA.

Autor: Fabrícia Angélica Teixeira de Carvalho

Defesa: 27/08/049

138p.

Banca Examinadora:
Profª Drª Andréia Cristina Lopes Frazão da Silva
Profª Drª Leila Rodrigues da Silva (UFRJ)
Profª Drª Maria Cristina Correa Leandro Pereira (UFES)

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo analisar, comparativamente, a vida de Santa María Egipcíaca, os cânones do IV Concílio de Latrão e os Sínodos da Diocese de Calahorra. Nossa análise está centrada no processo de sacralização da confissão, primeiramente em Latrão e, posteriormente, nas duas reuniões calagurritanas, e de como este novo sacramento foi transmitido pela hagiografia em questão entre os fiéis da região de La Rioja no século XIII.

 

Título: Uma Aposta em Duas Opções: a diretriz forma da Igreja Católica Latino-americana - A "Opção pelos Pobres em Duas Vias: Teologia da Libertação e Missionárias da Caridade (1962-1985).

Autor: Maristela Santana

Defesa:27/8/2004

180p.

Banca Examinadora:
Profª. Drª. Maria da Conceição Pinto de Góes (orientadora)
Profª. Drª. Andréia Cristina Lopes Frazão da Silva
Profª. Drª.Beatriz Heredia (UFRJ)
Profª. Drª.Regina Célia Reyes Novaes


Resumo:
O presente estudo comparativo se baseia no confronto entre leituras distintas de dois setores da Igreja Católica Apostólica Romana acerca da caridade cristã: as leituras do Movimento Teológico Teologia da Libertação e da Congregação Religiosa Missionárias da Caridade. O referencial do estudo é a "Opção pelos Pobres", diretriz formal assumida pela igreja Latino-americana em 1968, na 2a. Conferência Episcopal Latino Americana, realizada em Medellín, Colômbia. Tal confronto revela dois aspectos da caridade em relação à pobreza, assim como importantes implicações sociais e políticas ria atuação da Igreja, particularmente na América Latina. O objetivo deste estudo é identificar e analisar a tensão política entre aquelas interpretações, de 1962 a 1986.
Defesa: 27/08/04

 

Título: Despir-se, Vestir-se, Despojar-se... Uma Análise Comparativa dos Gestos Relativos às Vestes Atribuídos pelos Hagiógrafos Tomás de Celeno e Boaventura ao Fundador da Fraternitas Franciscana.

Autor: Elizabeth da Silva Passos

Defesa: 18/08/04

182p.

Banca Examinadora:
Profª Drª Andréia Cristina Lopes Frazão da Silva (Orientadora)
Prof. Dr. Gian Luca Potestá ( Universidade de Palermo)
Prof. Dr. Leila Rodrigues da Silva (UFRJ)
Prof. Dr. Sandro Roberto da Costa (ITF)

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo analisar, comparativamente, os gestos de despir-se, vestir-se e despojar-se das vestes associados à figura de Francisco de Assis pelos hagiógrafos Tomás de Celano e Boaventura, que redigiram, respectivamente, a Vida I e a Legenda Maior. Centramo-nos no processo de institucionalização da Fraternidade Franciscana que começou no início do século XIII e tornou-se uma Ordem reconhecida e legitimada pela Igreja (Ecclesia). As vestes associadas ao santo de Assis expressariam este processo.

 

Título: A Problemática da Assistência na Sociedade Visigoda nos Séculos VI e VII:
um estudo comparativo dos modelos assistenciais masoníano e isidoriano.

Autor: Rita de Cássia Damil Diniz

Defesa: 10/08/04


153p.

Banca Examinadora:
Profª Drª Leila Rodrigues da Silva (Orientadora)
Prof. Dr. Ruy de Oliveira Andrade Filho (UNESP)
Prof. Dr. Mario Jorge da Motta Bastos (UFF)

Resumo:
O presente estudo analisa as implicações político-ideológicas das práticas assistenciais desenvolvidas no reino visigodo durante os séculos VI e VII. Considerando as modificações ocorridas no panorama assistencial no período em questão refletimos sobre a relação entre a atividade assistencial e a conjuntura sócio-política. Para tal, cotejamos as especificidades dos modelos assistenciais efetivados pelo episcopado ortodoxo peninsular antes e depois da conversão à ortodoxia em 587/589. Com base em documentos da época - atas conciliares, produção literária, hagiografia, codex legislativos - buscamos vestígios de uma concepção de assistência, nos discursos eclesiástico e jurídico, que comprovem a utilização ideológica das práticas assistenciais em um contexto de normatização social e fortalecimento da Monarquia.

Título: Das páginas à tela: A imprensa Riograndense e o Cinema Alemão na Década de
1930 (Porto Alegre e Santa Cruz do Sul: um estudo comparativo).

Autor: Flaviano Bulgatti Isolano

149p.

Defesa: 06/08/04


Banca Examinadora:
Prof. Dr. Francisco Carlos Teixeira da Silva (Orientador)
Prof. Dr. Silvio de Almeida Carvalho Filho (UFRJ)
Prof. Dr. Ana Maria Mauad (UFF)

Resumo: Entre os objetos surgidos na esteira das discussões de novas abordagens na pesquisa histórica, principalmente a partir dos anos 70, a relação cinema/História vem ganhando espaço e importância consideráveis. A "cultura da mídia" no inundo atual, sua força nas esferas privada e pública, bem como seu alcance geográfico, tornaram-na uma "produtora de sentido" - talvez a mais forte - para a qual pesquisas no âmbito da História, Antropologia, Sociologia, Psicologia e outras áreas acabaram se direcionando. A força e o alcance da indústria cinematográfica e a discussão de novo objetos na História trouxeram o cinema para essa discussão. Seja enquanto veículo de ideologias, de identidades nacionais, de discurso ou de representação da realidade, o cinema é uma forma de contar, de construir a História. Como, por quem e para quem é contada essa História, cabe às chamadas Ciências Humanas analisar. Dentro dessa discussão se coloca a questão de analisar não apenas os agentes "produtores", mas também os agentes "receptores", isto é, comparar os sentidos e valores atribuídos aos filmes por aqueles que produziram com os sentidos e valores atribuídos por aqueles para os quais se destinava a produção cinematográfica, como se deu sua apropriação, sua representação. Em uma perspectiva histórica, tal abordagem oferece a possibilidade de analisar o cinema ou uma determinada produção cinematográfica com os olhos da sociedade - ou de parte dela - em sua época e local. É com esse objetivo que essa pesquisa se remete ao Rio Grande do Sul na década de 1930 e á veiculação dos filmes alemães produzidos nessa época. Uma possibilidade de chegar até o olhar da "recepção" é através da imprensa, ou seja, como a imprensa se apropriou e divulgou o tema '`cinema" nesse período, e no caso desse trabalho, seus comentários e críticas ao cinema alemão, que produzia tanto filmes de propaganda direta para o regime nacionai-socialista como filmes de entretenimento, mas que propagavam também os valores sociais, políticos e raciais do regime nazista. A pesquisa se estende até setembro de 1941, no quando circula no estado o último filme alemão até o foral da IIºGuerra e quando é proibida a circulação da imprensa em língua estrangeira, inclusive a imprensa alemã. Os dois locais escolhidos para essa pesquisa permitem uma comparação entre uma cidade que começava a se modernizar (Porto Alegre) e urna outra de colonização alemã (Santa Cruz), ou entre urra imprensa de caráter industrial direcionada a um público variado, e uma imprensa editada em alemão direcionada a esse público específico. Como a imprensa dessas duas cidades divulgava o cinema alemão, quais os valores atribuídos aos filmes, o que significava o cinema ser "alemão", quais os valores políticos e sociais aí imbutidos, com os quais os veículos da imprensa se identificavam e como e em nome de quê se dava essa identificação, são as questões a serem discutidas nesse trabalho.

Título: Caritas Chisti e Mulieres Religiosae: um olhar histórico sobre a espiritualidade das beguinas.

Autor: Denise da Silva Menezes do Nascimento

Defesa: 09/04/04

162p.

Banca Examinadora:
Profª Drª Gracilda Alves (Orientadora)
Profª Drª Maria Helena da Cruz Coelho (Universidade de Coimbra)
Prof. Dr Carlos Roberto F. Nogueira (USP)

Resumo: O objetivo deste estudo é analisar a caridade na religiosidade das beguinas, mulheres leigas que enfatizavam o amor fraternal e a prática de virtudes como forma de se aproximar de Deus e de retomar os ideais apostólicos. Nesse sentido, estabelecemos nosso corpus documental a partir dos escritos das beguinas Hadewijch e Mechthild que viveram em Magdeburg e Flandres na segunda metade do século XIII. Neste trabalho analisamos comparativamente a caridade das beguinas em relação a diferentes grupos sociais, tais como: as jovens beguinas, os pobres envergonhados, os peregrinos e as almas do Purgatório. Para Hadewijch e Mechthild amar a Deus implicava em obedecer e vivenciar as palavras de Cristo e seus apóstolos. Em nosso trabalho estudamos, portanto, a principal virtude de Cristo - a caridade. Virtude esta que era o pilar da religiosidade das beguinas.